0

Resumo semanal de A Usurpadora 13/07/15 a 17/07/15

Resumo semanal de A Usurpadora -Capítulo 071, 13 de julho (Segunda-Feira)

Paola garante que no dia do julgamento vai cobrar de sua irmã o fato de ela ter se apaixonado por Carlos Daniel. Osvaldo pede perdão a Paulina e oferece ajuda, mas ela se nega a aceitar e diz que não quer vê-lo nunca mais. Dona Piedade pede a Carlinhos que no dia do julgamento, conte toda a verdade sobre o seu desaparecimento, pois assim ajudará sua mãe. Leda descobre que Luciano Alcântara vai testemunhar a favor de Paulina e apesar de ter se comprometido com Edmundo a dizer toda a verdade sobre Paola, ela não perde a chance de prejudicar Paulina e procura Luciano para oferecer muito dinheiro para que ele desista de testemunhar a favor dela. Carlos Daniel decide falar com Paola e pedir que não vá ao julgamento, mas ao perceber que não vai convencê-la, a ameaça, dizendo que existe uma testemunha que pode transformá-la de vítima em réu. Chega o dia do julgamento e Carlinhos depõe a favor de Paulina. Willy volta para casa para tentar tirar mais dinheiro de Estephanie, mas as coisas mudaram e os dois discutem violentamente quando Estephanie comunica que cancelou a procuração que havia lhe dado. Revoltado, Willy ameaça ir ao julgamento e exigir duzentos mil dólares de Carlos Daniel para não depor a favor de Paola. Paola chega ao tribunal e diz a Carlos Daniel que está disposta a jogar Paulina, por muitos anos, atrás das grades.

Resumo semanal de A Usurpadora -Resumo semanal de A Usurpadora -Capítulo 072, 14 de julho (Terça-Feira)

Paola chega altiva e ameaçadora. O Dr. Edmundo previne Paulina e pede a ela que se defenda, pois Paola veio disposta a tudo para incriminá-la, mas Paulina está irredutível em sua decisão. Começa o julgamento. Paola é a primeira a depor e mente descaradamente ao contar sua versão dos fatos, fazendo-se de vítima. Mas, ao ser interrogada, Paola fica pálida ao ouvir o Dr. Edmundo perguntar com quem ela estava na noite do acidente em Mônaco. Ao perceber que as coisas podem se complicar, Paola finge um mal estar, que obriga o juiz pedir a ela que se retire. Paulina depõe, e para espanto de todos, confirma tudo que Paola disse e se declara culpada diante do júri. Mas o Dr. Edmundo não desiste e chama para depor Luciano Alcântara.

Resumo semanal de A Usurpadora -Capítulo 073, 15 de julho (Quarta-Feira)

Paulina, que insiste em poupar sua irmã, se apavora ao saber que Luciano Alcântara é a testemunha que pode inocentá-la, pois tem certeza que ele sim pode complicar a vida de Paola. Enquanto isso, na mansão dos Bracho, todos os empregados procuram desesperadamente pelo diário de Paola pois sabem que em suas páginas pode estar a salvação de Paulina. Durante o depoimento de Luciano, a promotora põe em dúvida o seu testemunho e pede provas de que ele realmente presenciou os fatos. Diante dessa exigência, o juiz suspende o julgamento por dois dias para que o advogado apresente as provas solicitadas. Viviana e Leandro começam os preparativos para o casamento. Paola descobre que Luciano Alcântara depôs a favor de Paulina e contra ela. Por isso, pede ao Dr. Montezinos que ofereça dinheiro a ele para que mude o seu depoimento. Enquanto isso, Luciano e o Dr. Edmundo viajam para o litoral em busca das provas de que precisam. Paulina liga para a irmã e se desconcerta diante da frieza com que Paola a trata. Enquanto não encontra Luciano Alcântara para tentar suborná-lo, Paola liga para Carlos Daniel e diz a ele que tem uma proposta que interessa a eles dois.

Resumo semanal de A Usurpadora -Capítulo 074, 16 de julho (Quinta-Feira)

Acreditando que talvez Paola possa estar arrependida, Carlos Daniel vai até o hospital com a esperança de que a convencerá a ajudar Paulina. Mas, basta alguns minutos de conversa para que ele se convença de que ela não mudou nada. Paola diz a Carlos Daniel que vai coagir sua própria irmã para que ela fique a seu lado para sempre. E, ao ser cobrada por Carlos Daniel sobre a proposta de que falou por telefone, Paola exige que ele faça com que Luciano Alcântara mude o seu testemunho e em troca lhe oferece o divórcio. Carlos Daniel não aceita e ela ameaça destruir Paulina e contar para seus filhos que ela é a verdadeira mãe deles. No litoral, Luciano Alcântara e o Dr. Edmundo vão até a casa onde viveu Paulina e lá conhecem Célia e Filomena. As duas contam como tudo aconteceu e se comprometem a comparecer ao tribunal para testemunhar a favor de Paulina Martins. Assim que Carlos Daniel vai embora, Paola liga para a irmã e, se fazendo passar por uma mulher sofrida, que vive atormentada com o medo da solidão, consegue arrancar de Paulina a promessa de que nunca se casará com Carlos Daniel. Paola liga para Luciano e oferece dinheiro para que ele mude seu depoimento, mas Luciano está mudado e não aceita o suborno. Osvaldo, completamente apaixonado e arrependido, procura Paulina para dizer que está disposto a se divorciar de sua esposa para se casar com ela. Paulina não aceita e o manda embora. Carlos Daniel, muito preocupado com a ameaça de Paola de contar a seus filhos a verdade sobre a verdadeira mãe deles, dá ordens para que toda a correspondência vá direto para as mãos da vovó Piedade. Willy, com todo seu cinismo, diz a Estephanie que só se casou com ela por causa do seu dinheiro, mas sua mulher não é mais a mesma e ao invés de um ataque de nervos, ela lhe dá um ultimato: ou arruma um emprego ou vai embora para sempre. Paola liga para a vovó Piedade e comunica que no sábado voltará para a mansão, quer eles queiram ou não.

Resumo semanal de A Usurpadora -Capítulo 075, 17 de julho (Sexta-Feira)

Antes de seguir para o tribunal, Paulina visita Paola no hospital e sai completamente arrasada ao saber pela própria irmã que está disposta a voltar para a mansão dos Bracho só para infernizá-los e conseguir muito dinheiro. Recomeça o julgamento e o Dr. Edmundo apresenta novas testemunhas para o caso. A primeira a depor é Célia, amiga de Paulina, que conta com detalhes tudo que aconteceu e aponta Luciano Alcântara e Alexandre Farina como amantes de Paola. O julgamento prossegue e os depoimentos das testemunhas trazem à tona o nome de todos os amantes de Paola, entre eles o de Donato D´Ángele. O pintor Donato D´Ángele é cotado como testemunha e comparece ao tribunal para depor. Até Antônia, Isabel e Moacyr querem testemunhar a favor de Paulina para tentar livrá-la da acusação de seqüestro. Osvaldo pede o divórcio a Lurdes, que numa atitude desesperada, ameaça matá-lo se ele a deixar. Carlos Daniel sofre um duro golpe ao descobrir, em pleno tribunal, que Paola e Willy foram amantes. Lalinha encontra o diário de Paola e toma uma decisão que pode inocentar Paulina.

Comentários